SEJAM BEM VINDOS!

DEIXE SEU COMENTÁRIO.
ABRAÇOS...

29 setembro 2009

Estrofes de Saudade


Quando parte a amada, o homem vê

A saudade deitada em sua cama.

Os seus olhos se vestem da tristeza,

Que no peito abre a fenda e se inflama.

Escorrega do olho, o amor já morto,

Que ensangüenta boca de quem ama.


*****


Saudade ave invisível

Que causa dor e revolta.

Quando está presa, estou solto.

Quando me prende se solta.

Quando chegas - ela parte!

Quando partes – ela volta!


******


A saudade que eu sinto

Nenhum remédio resolve,

Vivo um mês, vegeto dois,

E morto eu passo nove,

Porque saudade é tão dura

Que nem o tempo a dissolve!


*****


A saudade é a soma da lembrança

Com a dor da ausência de um alguém,

Ou de algo passado, que mantém

Qualquer um igualmente uma criança.

É a linha que traça a esperança,

Ou um traço na linha da ilusão.

Habitante de todo coração,

É um mal e um bem pra humanidade.

Não existe quem viva sem saudade,

Nem saudade que dure sem razão!


A saudade é igual às digitais,

Não há uma pra dois, nem dois pra uma,

Cada um tem a sua, e de alguma

Forma pode cedê-la a ninguém mais.

Se tornar-se doença, ninguém faz

Um remédio que cure a sua dor,

Se tornar-se um remédio, traz a cor

Da lembrança do tempo que nasceu.

Quem não sente saudade já morreu!

Quem não sente saudade é sem amor!

6 comentários:

França disse...

Belíssimas estrofes, poeta! Parabéns, xerim...

Poeta Lima Junior disse...

Obggggggggggggg xerão!

Poeta Lima Junior disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BLOG DO BELMONTENSE disse...

maravilha poeta!! grande abraço!

Kerlle de Magalhães disse...

Poeta, sois um malassombro!! Parabéns!

hesdras souto disse...

AVE MARIAAAA
Pense nuns VERSOS Grandesss!!!!
Fiquei Arrepeiado...!!

abraçoss

POETAA!!!